quarta-feira, 3 de junho de 2009

Crônica: Quando alguém decide morrer sem Cristo

Já era quase noite quando aquele caixão chegou ao cemitério onde eu trabalhava, num balcão de lanchonete. Fazia pouco tempo que estava lá...vocês deviam ter visto a minha alegria quando consegui o emprego, mas meus amigos me disseram: -Você enlouqueceu? Trabalhar numa lanchonete tudo bem mas justo de um cemitério? Vai servir oque lá?- rimos só de imaginar o cardápio. Oque dava ainda mais medo em muitos também era o horário, das 18 da noite as 6 da manhã. Imagine passar a noite e madrugada toda num frio e pior, olhando um monte de caixões expostos com seus defuntos e gente chorando pra todos os lados? É, confesso que era horrível mas fazer oque, precisava trabalhar e cá entre nós, não era tão ruím assim, sabendo que toda aquela gente morta jamais faria mal algum para mim...a gente tem é que ter medo de gente viva mesmo!

Bom, numa dessas noites, no início de meu turno vi aquele caixão chegando. Era um caixão bonito, parecia de uma madeira muito nobre e era todo trabalhado. Enquanto ele saia de dentro do carro funerário, já havia muitas pessoas o aguardando. Mas não eram pessoas comuns como eu e você, eram homens e mulheres famosos, conhecidos na mídia, autoridades, pessoas influentes, importantes no mundo. No caixão, jazia um homem ilustre, parece que era dono de um punhado de empresas e seu nome estava entre os mais ricos do mundo.

Fiquei ali parada perplexa com o número de pessoas que o aguardava e ainda mais com os que chegavam. Havia mais de 3 ou 4 pessoas sendo veladas ali naquele dia mas parecia que todos eram para velar aquele homem.
Me disseram que já era velho; tinha mais de 85 anos, mas uma vida de muito trabalho e dureza pra conseguir a riqueza e tudo oque o dinheiro poderia proporcionar.

Ali junto ao caixão, chorava uma moça, eu dava uns 40 e poucos anos para ela e imaginei ser filha do falecido. Fiquei de boca aberta quando me informaram que ela era a viúva! E sem contar que ela não era a única! Aquele senhor havia sido um ´´don juan`` e havia se casado mais de 4 vezes e teve inúmeras amantes e tinha, pelo menos, uns 10 filhos legítimos e um tanto ilegítimos.

Por um instante a lanchonete aquietou-se e fui rapidinho dar uma olhada no homem. Realmente era um senhor bastante idoso mas pelo visto havia feito algumas plásticas e haviam lhe colocado uma roupa aparentemente muito cara, de tecido finíssimo. Nos dedos trazia a aliança de casamento e mais 2 anéis de pedras preciosas e pude perceber que as alças do caixão eram banhados a ouro; -Foi ele mesmo quem pediu que ficasse assim todo arrumado e que o caixão fosse assim, talhado pelo melhor artesão do país e banhado a ouro.-dizia uma senhora a outra, próxima ao caixão-Os anéis?Aaa, ele dizia que esses anéis ninguém jamais tiraria dele porque eram caríssimos e iríam col ele para a eternidade! imagine?- caíram numa risada irônica tal, que não combinava com o momento.
Bom, ao meu ver, ninguém se quer ligava para o fato de ele estar morto. Ouvi alguns sussurrarem:- Foi tarde hein? Agora temos liberdade e autonomia para seguir em frente com a empresa.- disseram, se entreolharam e voltaram a fingir um choro quase que inconsolável.

Saí dali e voltei ao balcão. Naquele momento veio um senhor alto, bem apresentável e me pediu um café- é pra me manter acordado- ele disse. Fui cara de pau e perguntei sobre o morto, e ele enfim respondeu:- olha, sinceramente? A maioria que está aqui está por um único motivo, queriam ver mesmo se ele morreu! É, era uma pessoa arrogante, egocêntrica, tratava a todos como se fossem inferior a ele. Achava que só porque era dono absoluto de 3 grandes empresas do país e acionista majoritário de mais de 20 empresas espalhadas pelo mundo, era melhor que todo mundo...se achava o próprio Deus! ´´Vocês são minha propriedade!`` Dizia e ria de nossas caras. Eu fui seu secretário durante mais de 15 anos, mas agora...agora vou mudar para uma empresa concorrente e viver, viver a minha vida e não mais a vida dele, para ele o tempo todo. Perdi mulher e filhos por causa dele. Na verdade minha cara, quem está indo curtir a paz é nós que nos livramos dele!

Fiquei estarrecida com tudo que ouvi. Todos ali estavam apenas fazendo pose, demonstrando pêsames falsos, nem mesmo os filhos choravam a morte do pai, nos seus rostos se via uma mistura de ódio repremido e alívio.

Naquela época eu acabava de ter me convertido a Cristo e fiquei pensando no que o pastor havia pregado a alguns dias antes...que quando aceitamos a Jesus em nossas vidas, vemos nossa vida mudar, e mudar para melhor e ganhamos a salvação, salvação essa que ele pagou na cruz com preço de sangue por nossos pecados, tudo isso para termos o direito de irmos morar no céu. Naquele momento pude então perceber bem o significado daquelas palavras. O semblante daquele senhor era um semblante triste. O semblante de uma pessoa que viveu muito mas viveu uma vida desprovida de amor e paz, apenas visando dinheiro e poder, sexo e futilidades.

Hoje não trabalho mais lá, mas quando me lembro deste episódio fico pensando na eternidade sem Cristo...deve ser algo horrível! Portanto vamos viver uma vida desprovida do mundo e entregue a Jesus para termos uma eternidade com Cristo e finalmente e verdadeiramente vivermos eternamente em paz.

Espero que tenham gostado dessa crônica que criei. Que estejamos preparados a todo instante ou para o arrebatamento ou a morte mas que estejamos preparados para viver com Jesus Cristo.

Que a paz do Senhor Jesus esteja sobre vós!

Um comentário:

Muller disse...

Paz do Senhor irmã!

Muito boa a cronica, faz com que quem esteja lendo reflita, pelo menos eu fiz isto.
De fato tudo que conseguimos "ajuntar" aqui vai ficar aqui.
Por isso meu negócio é Cristo.

Deus seja sempre contigo.

Abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O plágio é definido como "a apropriação ou cópia de um trabalho sem autorização do autor ou sem indicação da verdadeira origem" Lei n°9.610, de 19/02/98 (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9610.htm). Portanto, se gostou de algum artigo publicado aqui, peça autorização e sempre informe a fonte do mesmo ok! Que Deus te abençõe!


Translate

Postagens populares

Arquivo do blog